Buscar
  • ASCOMCER JF

ASCOMCER se pronuncia sobre atraso no atendimento da Radioterapia

A ASCOMCER vem por meio deste tornar público seu parecer a respeito de algumas denúncias compartilhadas na internet sobre o atraso no atendimento dos pacientes da Radioterapia.

Prezando pelo tratamento do maior número possível de pacientes na cidade, visto que somos a única instituição filantrópica oncológica e sendo 96% do nosso atendimento destinado aos pacientes do SUS, a atual demanda do Hospital está três vezes maior que a capacidade instalada, o que acarreta eventuais atrasos no atendimento.

Ademais, o atraso também tem sido recorrente devido à problemas técnicos no equipamento, passível de acontecer por conta de picos de energia e as recentes más condições climáticas. Embora haja algumas falhas técnicas no equipamento, nosso Acelerador Linear é um dos mais modernos equipamentos de combate ao câncer em termos de tecnologia mundial e foi adquirido pela ASCOMCER em 2004 através do programa do parque radioterápico do Governo Federal. Desde então vem recebendo atualizações através de programas específicos para atender melhor a radioterapia nos moldes que necessita, sendo o nosso Acelerador Linear um dos mais potentes e atualizados da cidade e região. Para mantê-lo sempre ativo é feita manutenção preventiva periodicamente, sendo um processo demorado que também acarreta eventual atraso no atendimento, sendo tal falha mecânica e não humana.

Destacamos que já há algum tempo a ASCOMCER vem apresentando projetos e inúmeros pedidos junto ao poder público para aquisição de outro Acelerador Linear, demanda até o momento ainda não atendida. Embora haja real atraso no atendimento, e também seja real o desconforto do paciente em longas esperas, destacamos que a ASCOMCER sempre priorizou o atendimento ao maior número de pacientes. Diante destas denúncias e reclamações, sentimo-nos obrigados a fechar nossa agenda para atender apenas à demanda da capacidade instalada, o que acarretará posteriormente em fila de espera no SUS - algo que até então evitávamos por considerarmos o não atendimento pior que o atraso.

1 visualização0 comentário